segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Vou partir...











*Vou partir!

A contagem decrescente já começou!

Destino: Planeta Vénus.

Objectivo: Uma bandeira com a forma do meu coração

No ponto mais sensível nele existente, ela… eu lá a colocar!

Quero assim… toda a minha contínua e efusiva paixão

A alguém, de uma vez por todas, eu poder demarcar.

Quero demonstrar-lhe quem na verdade sou

E aquilo, que eu também, sinceramente não sou

Quando sem ela, costumo tantas vezes… ficar.

Vou partir!

Minha flamejante e utópica nave espacial, já descolou

Para trás… um triste e confuso mundo de turva ilusão ficou

Onde o passado tantas vezes, se confundia com o presente

E o futuro era algo, quase sempre descolorido, ou inexistente.

Um mundo que eu, em quase tudo, sempre acreditei

Mas, que pouco ou nada, de verdade afinal, eu nele encontrei

Vou partir!

Estou a meio caminho da felicidade

De um lindo e novo apaixonante renascer

Vou desta vez poder amar alguém, sem nunca sentir a saudade

De amar, sem a maioria das vezes, ninguém ao meu lado ter.

Estou a meio caminho… daquilo que eu mereço ser

Alguém feliz e com direito a amar, sem ter nunca de sofrer.

Alguém… apaixonado tanto pela vida, como pelo amor

Algo que eu, sempre fui e não quero jamais, deixar de o ser

Vou partir!

Não sei, se terei combustível suficiente

Para ao meu tão almejado destino chegar

Para assim, este meu legítimo objectivo eu, conseguir realizar.

Mas… se isso não vier a acontecer

Acreditem, que eu, jamais alguma vez triste ficarei

Pois… o mais importante, eu talvez, já realizei

Ter tido a coragem de partir, e disso não me arrepender

Partir… sem uma lágrima de saudade, ou de tristeza derramar

Sem sentir sequer, qualquer impulso, de para trás olhar

Pois o meu derradeiro objectivo está ali, mesmo á minha frente

Aquele que eu agora, à velocidade da luz, viajo para o alcançar!

Vou partir!

No meu monitor de bordo, já vejo uma curta mensagem a piscar

Sim! É um sinal indicador que afinal… no planeta Vénus

Sempre existe, um lindo e puro coração feminino nele, a habitar

Talvez… aquele que eu, sobre ele estive até agora, apenas a devanear

Aquele…

Que eu, em ficção julgo estar, loucamente de amor por mim, a palpitar!

Vou partir… apenas por alguns minutos… mas vou!


“Quem viaja em sonhos, ao seu obstinado destino, dificilmente chegará.

Quem desperto viajar, ao chegar ao seu destino quiçá… o seu grande sonho, de braços abertos o receberá! ” (apollo-onze)


*Excerto do diário de bordo, de um poeta espacial, viajando à condição

de um sonhador prisioneiro à linha de um tempo infinito, da mais pura de todas as ficções.

Escrito em Viena (Áustria) 11/09/09

Postado em Barbezieux (França)

Imagem by net Google

A.Soares (apollo-onze)

11 comentários:

emilia soares disse...

Ó mano, que sonho de viagem, nem me atrevo a pedir boleia pois essa viagem é especial, delicioso, continua "viajando".
Bjs

Anônimo disse...

Querido amigo Soares... quero com toda a minha sinceridade, dizer-te que, só um homem como tu: Charmoso, simpático, inteligente e de uma ímpar honestidade, é que consegue ter um tão maravilhoso dom, para escrever estes lindos textos que acabo de ler no teu "Cantinho". Dizes que és um poeta espacial, não, o que tu és na verdade, é um poeta muito especial, dotado de um lindo e transparente coração. Sinto-me honrada e muito feliz por, já à alguns longos anos ter um amigo com as tuas reais e infinitas qualidades. Fiquei encantada com o teu espectacular e muito bem adornado "cantinho", os meus sinceros parabéns, querido amigo Soares.

Um grande beijo no teu tão lindo e poético coração. A.I.D.L.

Anônimo disse...

Olá Soares!
Quero em meu nome pessoal, agradecer-lhe do fundo do meu coração, a sua linda e muito sentida homenagem à minha querida e falecida irmã. Sei que alguns dos seus textos foram sempre muito admirados com imenso carinho pela minha falecida irmã, de tal forma que, nos seus derradeiros minutos de vida, seu ultimo desejo foi que eu lhe recita-se um texto seu "Ganas de Viver" e depois disso, ela, partiu feliz para sua ultima viagem e que Deus a tenha sempre em paz. A vossa longa amizade foi sem duvida para mim, sempre muito admirada e a mesma devia servir de exemplo para aqueles que tanto proclamam os valores da amizade sem saber o que realmente é uma verdadeira amizade e como e acima de tudo a saber dignificar para a tornar pura e eterna como foi o vosso caso.
Fiquei muito emocionada com a sua atitude a qual eu lhe ficarei eternamente Soares. Peço desculpa pelo meu tardio agradecimento mas hoje falei com a Ana e foi ela que pôs-me ao corrente da sua mui generosa e inesquecível iniciativa o meu muito obrigado!

Um beijo de eterna gratidão.

Atentamente Lídia F. Alves

Ps:
Quando passar por este lados p.f. passe por minha casa pois tenho algo para lhe entregar pessoalmente.

Chá das Cinco disse...

Achei a tua foto tão expressiva, eu estava reparando nos detalhes do teu rosto.
Quantas perguntas, quantas histórias, quantas lembranças..
A tua imagem é isso,uma filosofia viva.
Desculpe-me,foi mais forte do que eu,precisei comentar.
Um abraço
Gemária Sampaio

Glória Müller disse...

Nooossa... Que viagem! Meu coração ainda está flutuando com os teus pensamentos, com a tua poesia... Que liiinda!!!Tão sensível, criativa e otimista... Demonstrando um total amor e carinho por você. Como isso é importante... você se amar e amar incondicionalmente. Agora, pergunta, se o meu coração quer voltar... desculpe mais ele pediu carona sim e está lá em Vênus a aplaudir esse teu amor que te levou em uma viagem da qual você merece, e merece muito mais! E o teu combustível, meu amigo, não vai terminar nunca... pois esse teu coração puro, sincero e legítimo, é o combustível mais valioso que um "verdadeiro homem" poderia ter... O teu combustível é eterno!!! Lindo, Lindo demais...

Mil abraços de carinho!

Glória Müller disse...

Que Lindo...

Chá das Cinco disse...

Como você me deixou feliz!
As tuas palavras são mais do que um comentário,elas me incentivam a continuar escrevendo.
Vindas de você tem peso,tem sabor de verdade e força.
Estou aqui agradecendo o carinho,elas fizeram uma massagem no meu espírito.
Agora vim para ficar,posso?
Bjs homem de alma e olhos lindos

Branca disse...

Poeta espacial...especial...apaixonado e apaixonante!!!

Lindo demais!!!

Rosa D Saron disse...

Meu doce amigo Amândio...
Várias vezes vim até aqui e deixei de comentar,por achar-me sem palavras para tal beleza realçar...
Posso lhe dizer de todo meu coração que viajei várias vezes por estas lindas paisagens que descreveste, os teus olhos que a tudo contempla...o teu coração que tudo sente...
Não sei explicar-te mas eu senti neste poema algo além do céu,do mar...
Existe nesta viagem uma força que ultrapassa fronteiras,espaços,firmamentos...
Que atravessa corações,sentimentos...
Raízes profundas há em ti...
És uma árvore de onde saem galhos,folhas,flores,frutos,e vários brotos que preenchem as lacunas existentes...
Este coração teu é um constante renascer fervilhantes em palavras inspiradas,sentidas,,,
Olha...nem sei se estou a altura para comentar-te este poema...por isso deixo-te mil beijinhos poéticos e abraços bem gostosos...
De sua amiga,
Rosa D Saron

Anônimo disse...

Quem me dera poder contigo, tão apaixonada viagem realizar, para no teu planeta poder avitar. Adorei és lindo. Bjs C:Q

Pedaços de Tempo disse...

Olá amigo,

Só agora tive tempo para “entrar” no teu vitral de seguidores.. mas ainda cheguei a tempo!

Bonito texto, sem dúvida apaixonante. Tomei a liberdade de acrescentar um PEDAÇO meu:

“Quem viaja em sonhos, ao seu obstinado destino, dificilmente chegará.
Quem desperto viajar, ao chegar ao seu destino quiçá… o seu grande sonho, de braços abertos o receberá!”
Com um belo sorriso o beijarás e, teu grande sonho realizado será!
(CR/de)

Mas, antes de partir nessa tua viagem espacial até ao planeta das mulheres (tal como John Gray escreveu: OS HOMENS são de Marte AS MULHERES de Vénus”) deixa sugerir-te uma pequena viagem pelo velho e belo Douro através do meu post, intitulado “Reflexos no Douro” no meu blog.

E com este pedaço de texto, despeço-me com um grande abraço,
CR/de

Postar um comentário