segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Nota de esclarecimento e agradecimento...

Prezados familiares, amigos e colegas escritores:

Gostaria de uma forma a mais sucinta possível, de esclarecer a todos vós, que a minha atitude de há cerca de um mês e meio atrás, em suspender provisoriamente (ou não), a publicação dos meus modestos (mas sempre, originais e registados textos), aqui neste meu Blogue, não se deveu simplesmente a uma espécie de amuo infantil, por alguém ter-me criticado os meus textos, pondo em causa o verdadeiro valor literário dos mesmos ou algo semelhante.

Não! Aquilo que se passou na realidade, foi um covarde e desprezível ataque à minha pessoa envolvendo infelizmente, nomes de familiares e amigos, alguns dos quais inclusive, que aqui neste meu Blogue, deixam habitualmente os seus lindos e tão generosos comentários aos meus textos. Acreditem ou não, mas foi essa a única parte que me deixou profundamente chocado e muito triste, pois eu, obviamente que tenho um enorme respeito e admiração tanto pelos meus familiares, como também, por todos vós amigos das letras e não só. Razão pela qual eu, ao ler alguns desses nomes mencionados de uma forma gratuita e tão insultuosa, num anónimo comentário (que esteve visível durante cerca de seis horas aqui no meu Blogue) algo de tão inadmissível e impensável para mim até aquela data, deixando-me por isso de tal forma perplexo e envergonhado que decidi imediatamente e muito a quente, escrever o texto “Até breve” o qual eu admito que o mesmo, possa quiçá, ter ficado um pouco confuso para alguns de vós mas, na verdade tratava-se de uma respeitosa (embora imerecida) resposta à pessoa a qual, eu na altura pensei, ser o desprezível autor do referido comentário que, caso assim fosse, ele entenderia perfeitamente essa minha respeitosa e poética resposta.

Hoje reconheço que nesse dia, eu com essa minha sofrível e irreflectida atitude, dei sem sombra para duvidas as maiores das alegrias à tal abjecta e incógnita pessoa que certamente, e não obstante ter-me “atacado às escuras”, terá sem duvida alguma se sentido como um verdadeiro “herói” algo que ela, até ali infelizmente, talvez nunca na sua vida tenha-se verdadeiramente sentido. Como tal, eu após longos dias de reflexão e como cavalheiro que eu me considero e tanto orgulho tenho em o ser, achei que seria muito deselegante da minha parte, “desrespeitar” os verdadeiros apelos e conselhos, de todos aqueles que, quer publicamente, como pessoalmente, me foram endereçados para voltar a publicar os meus modestos textos aqui neste meu Blogue.

Por esta razão entre outras de índole pessoal, decidi perante à viva luz da verdade, voltar expor toda minha total nudez tanto intelectual, como sentimental para com ela eu, legitimamente repor a justiça factual deste injusto e tão paupérrimo comentário feito no meu Blogue, retirando assim desta forma, sem apelo nem agravo o título de “herói” a esse ignoto rato de esgoto, que aproveitando-se da minha sensível e tímida forma de ser, o exibiu e se jubilou indevidamente com ele, nestas últimas semanas. Ou seja… decidi por conseguinte, continuar aqui, neste meu Blogue, a publicar os meus textos que embora eu não tenha qualquer problema em o admitir que os mesmos sejam sempre muito modestos, mesmo assim, (e perdoem-me a terminologia) eu os considero para mim, serem o genuíno resultado de um puro sumo, extraído do fruto doce e saudável que é sem dúvida alguma o meu cérebro!

Assim sendo, prometo que muito brevemente, este meu “refrescante e saudável sumo” será de novo com imensa paixão, felicidade e muito carinho, servido para todos aqueles bem-intencionados corações ou seja, para todos aqueles que são, os verdadeiros entusiastas da poesia (e não só), os quais eu muito respeito e admiro, alguns deles inclusive eu actualmente com muito apreço e extremo orgulho, partilho uma grande e devotada amizade.

Peço desculpas a todos vós pela activação da moderação dos comentários pois, apenas tomei esta decisão mais para proteger terceiros do que propriamente a minha pessoa. Pois juro-vos que, se eventualmente alguém vier a criticar negativamente (de uma forma educada) os meus textos, eu, jamais terei qualquer tipo de pejo em publicar essa mesma crítica.

A todos aqueles que publicamente e não só, se solidarizaram-se dando seu especial contributo para que eu rapidamente pudesse ultrapassar e definitivamente esquecer este triste e lamentável episódio, o meu muito e sincero obrigado. Cada carinhosa e acalentadora palavra vossa ficará, acreditem, eternamente guardada no meu coração!

Mil poéticos e carinhosos beijinhos para todos os corações femininos
Mil poéticos e cordiais abraços para todos os corações masculinos

Um sincero e enorme bem-haja a todos vós!

Até já…


Ps:

Leiam p/f o texto seguinte a este... obgdo!




Postado em Dublin (Irlanda)

Amândio Soares (apollo_onze)

1 comentários:

Pedaços de Tempo disse...

Caro Amândio,

É por essas e por outras que, activei logo desde início a moderação de comentários e, penso que as pessoas o entendem perfeitamente.

Desconhecia esse teu recente e desagradável episódio, pois, tenho andado um pouco afastado. Contudo, essa é a melhor resposta que podes dar! Pois, o contrário, seria dar vitória a esse anónimo. Aliás, aconselho-te activar também a opção que não permite comentários de anónimos.

Pessoalmente, recebi até à data 2 comentários insultuosos por parte de anónimos. Mas, como tenho a moderação de comentários activa, nunca foram publicados.

Venha daí os próximos post´s amigo,
CR/de
www.carlosribeiro-photos.blogspot.com

Postar um comentário