sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Perfeito Coração



Penso…

Logo, tu existes

Estejas onde tu estiveres

Vá para onde eu for

Eu não deixo nunca de sentir

Bem à flor da pele do meu peito

Esse inigualável palpitar

Do teu tão perfeito coração

Que desde o dia em que passou habitar

O meu até então, devoluto peito

Eu, dependente dele, tão feliz passei a ser

E jamais alguma vez, eu irei desistir

De alojar esse teu, tão perfeito coração

Pois não quero sucumbir a tamanha dor

Que seria, deixar de sentir a linda sensação

Do seu tão magnífico e harmonioso bater

Onde a cada sua melodiosa palpitação

Meus sentidos erguem-se constantemente

Até ao teu infindável céu de tão doce ternura

Aonde eu livremente e tão feliz, costumo esvoaçar

Tal qual uma folha de Outono, levada pelo vento

Sem com o seu destino, nunca se preocupar

Apenas desejando que, nunca se esgote o tempo

Para que ela ao longo da sua fascinante viagem

Consiga em pleno, todos os seus desejos, realizar

Penso…

Logo, no meu peito

Um perfeito coração começa a palpitar

Batendo sempre…

Assim, tão maravilhosamente perfeito

Que só eu, na verdade, o consigo escutar

Um perfeito coração…

O qual eu jamais imaginaria

Que ele, alguma vez no meu peito, um dia bateria

Até aquela maravilhosa e inesquecível noite de verão

Em que eu tive a felicidade de com ele me cruzar

E por ele, eu logo, tão fascinadamente me apaixonar

Um perfeito coração…

Ao qual eu naquela mágica noite, cegamente me rendi

E que eu a mim próprio, solenemente então prometi

Que se alguma vez o viesse para sempre a perder

Eu…

Na mais profunda das tristezas… morreria!



(A ti… Meu sonho imortal!)


Escrito em, Hilversum (Holanda) 28/10/09

Postado em Orleans (França)


A. Soares (apollo_onze)

5 comentários:

Débora Francis disse...

Simplesmente perfeito!
Todos os sentimentos, todos os amores, todas as paixões, todos... Inevitávelmente presentes no palpitar de nossos corações...

Amei, fiquei encantada aqui por tão linda poesia.
Meus parabéns

Chica disse...

Que lindo e tocante e que chic...escrito na Holanda, postado na França...beijos,chica

Anônimo disse...

Olá meu ilustre "Dom Quixote Português" seja muito bem-vindo!
Eu tinha a certeza que tu, meu lindo e tão extremoso amigo, jamais te renderias a um insignificante comentário feito por um anónimo e inculto critico. Adorei a forma educada como tu reagiste a essa situação. Demonstras-te sem duvida ser alguém muito superior ao contrario da pessoa que de uma forma tão covarde tentou-te atingir aquilo que de mais belo tu tens em ti ou seja o teu cristalino coração.
Estou sem duvida muito emocionada tanto pelo teu regresso como também pelos teus três últimos poemas principalmente este ultimo. Ele está lindo, lindo alias acho que ele é um dos mais tocantes e apaixonantes que tu até hoje já editas-te.
És simplesmente lindo e perfeitamente romântico.
Desculpa só agora eu estar a comentar-te mas estive que me deslocar ao Cairo em trabalho (infelizmente) onde permaneci quase duas semanas e só ontem é que cheguei a Lisboa.

Muitos beijinhos com imenso carinho e cheios de muitas saudades tuas meu querido amigo.

Ana Liza

Rossana disse...

Apollo,

Sempre muito importante o seu comentário em meu Blog, fico muito feliz!!
Corações Perfeitos, batendo no peito...o amor eterno que sempre sonhamos e que por ele morremos!

Lindo texto!!Parabéns....

Tenha um ótimo final de semana!

Beijos,

Reggina Moon

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

Postar um comentário