segunda-feira, 29 de março de 2010

Peço perdão




Peço perdão…

Por talvez, humano eu ter nascido

E assim a imaculada perfeição

Jamais preencher a maior parte de mim.

Sim! Já quantas vezes, eu tenho sido surpreendido

Por alguns actos irreflectidos que nasceram dentro de mim

Dos quais, eu me envergonho por deles me ter servido.

Mas de nada serve, nem nunca me servirá este meu pejo

Pois a culpa está, em eu na verdade ter nascido assim

Destinado a subverter os bons princípios do meu subalterno desejo

Peço perdão…

(E pese embora todos os meus defeitos)

Se o bom que também existe dentro mim

De pouco ou nada positivo, a alguém alguma vez serviu

Embora eu saiba que existe alguma pureza enraizada em mim

Mas a mesma, nem sempre conseguiu produzir úteis efeitos

Principalmente quando certos defeitos, alguém em mim já viu

E alguns mesmo sabendo que eu não passo de um comum mortal

Raramente deixam de duvidar das minhas boas intenções

Com as quais eu visto tão solenemente o meu lado sentimental

Aquele lado, incapaz de ferir ou se aproveitar de fragilizados corações.

Peço perdão…

Por irracional eu não ter nascido

Talvez assim… ninguém de mim duvidaria ou criticava

Esta minha repreensível e genuína humana forma de ser

Talvez assim… eu a tudo isto jamais alguma vez atenção prestava

E certamente os meus atribulados dias, logo pacatos, passariam a ser

Deixando eu de os outros ferir ou… porque não, por eles também ser ferido.

Peço perdão…

E afinal… só e apenas a mim próprio

Por quiçá, eu injusto comigo mesmo estar neste momento a ser

Pois no meu intimo até sei que eu de todo posso não ser um simplório

Mas cruel ou ardiloso, eu tanto nunca o fui, nem faço intenções de o vir a ser!


“Por muito grande que seja o nosso guarda-chuva jamais o mesmo evitará que, algumas gotas de chuva acabem por nos vir a molhar.” (apollo_onze)


Escrito em Herning (Dk) 23/03/10


Imagem by net Google


A-Soares (apollo_onze)



5 comentários:

Chica disse...

Lindo! Pedir perdão e também perdoar é maravilhoso! E adorei o pensamento final! abração,linda semana,Gosto de passear por aqui!chica

Anônimo disse...

Desculpa meu querido amigo mas, em minha sincera opinião, tens dois grandes defeitos os quais teimas em não corrigi-los. O 1º é auto-subestimares as imensas e maravilhosas virtudes que existem nesse teu tão bondoso coração. 2º é continuares a dar ouvidos a certos frustrados críticos, que sentem inveja dessa tua pura forma ser, e que tentam sem sucesso copiar esse teu dom, e digo sem sucesso porque eles estão a anos de luz de conseguirem no mínimo serem uma amostra da tua sempre correcta e cordial forma de estar na vida. Por isso, meu amigo e uma vez mais, o conselho que te dou é não pensares que só os outros é que são perfeitos como também e acima de tudo sentires e valorizares as reais virtudes, que (tal como admites no texto que escreveste) existem em ti. E quanto aos mal intencionados críticos, bem... tu já sabes o que eu penso deles "Os cães ladram e a caravana passa..."

Uma boa Páscoa para ti e para os teus e votos de boa disposição para o resto da semana.
Muitos beijinhos cheios de sincero reconhecimento pela pessoa justa, querida e extraordinária que tu és para todo mundo.

Ana Liza

Rosemira R.Silva(Rosa D Saron) disse...

Meu doce amigo...
Queria eu hoje deixar-te um grande abraço que fosse tamanho do mundo...
Queria deixar-te muito mais que uma visita...
Muito mais que qualquer palavra escrita...
Para consolar-te este lindo coração...
Mas o meu está por demais negro para poder transmitir-te tudo que gostaria...
Porém receba meu abraço amigo,muitos beijos nas faces...

São os vostos de tua sempre amiga que deseja a tua felicidade junto aos teus!

Rosa

Chica disse...

Apollo,voltei aqui pra agradecer o maravilhoso e tão carinhosos comentário por lá! Sabes, que há dias e dias...Há aqueles nos quais precisamos mais "colinho".Hoje foi um desses e teu carinho fez muito bem!Obrigado,abração,chica

Luis F disse...

Gostei muito de conhecer este espaço e de ler as tuas palavras...

Parabéns

Votos de uma Boa Páscoa

Luis

Postar um comentário